Your address will show here +12 34 56 78
Dicas

A AIDA é uma metodologia bastante usada no marketing digital. Seu objetivo é guiar o consumidor até a compra. Para isso, deve atrair sua atenção, manter o interesse e criar o desejo, para então levá-lo a tomar uma decisão. Essa é uma das ideias mais propagadas e defende um ciclo pelo qual as pessoas passam antes da conversão. Assim, são quatro fases ou “etapas” pelas quais o cliente deve passar, de maneira progressiva, para tomar a decisão de compra.

A metodologia AIDA teve origem com americano E. St. Elmo Lewis, pioneiro de Publicidade e Propaganda que iniciou seus trabalhos no final do século 18. Entretanto, quando tudo começou, o modelo era utilizado principalmente na elaboração de anúncios impressos. Muito antes da Internet, Lewis já entendia a importância e alguns princípios básicos para converter clientes. Surpreendentemente, esses princípios são aplicados até hoje, tanto em marketing digital quanto em vendas, diante da necessidade de guiar o cliente na jornada de compra.


O que é a metodologia AIDA?


  • A = Atenção
    I = Interesse
    D = Desejo
    A = Ação


Basicamente esse é o modelo que ilustra os principais passos do consumidor durante o processo de compra. Por ser uma sigla, cada letra do termo ‘AIDA’ representa uma palavra que, por sua vez, simboliza cada etapa do caminho. Sendo assim, as empresas que adotam o modelo AIDA percorrem todo esse trajeto para acompanhar o consumidor.

O primeiro passo é conseguir a Atenção (A) das pessoas, o segundo é gerar Interesse (I) nelas, o terceiro é transformar esse interesse em Desejo (D). Posteriormente, o quarto passo diz respeito à compra, ou seja, a Ação (A) em si. Essa metodologia vem sendo empregada, principalmente no desenvolvimento de e-mail marketing e landing pages. No entanto, a AIDA não só pode, como deve ser adotado em diferentes áreas e situações.


Como funciona a metodologia AIDA?

aida

Antes de aplicar o modelo AIDA na sua estratégia de marketing digital, é importante levar em consideração qual o público que sua marca quer alcançar. Porque existem fatores importantes como idade, estilo de vida, cultura e motivações, que influenciam o modo de pensar das pessoas, refletindo no seu comportamento e também nas decisões de compra.

Tendo isso em mente, vamos avaliar cada etapa do AIDA e o que significa.


Atenção

A primeira etapa do conceito AIDA tem como principal objetivo ganhar a atenção do visitante, fazê-lo perceber a oferta. Para isso, use diferentes tipos de linguagem para convencê-lo a parar o que estiver fazendo e focar no seu negócio.

Para chamar a atenção de forma positiva, é imprescindível levar em conta alguns aspectos. Primeiro, preocupe-se com sua localização: esteja onde a sua persona pode ser encontrada. Depois, saiba quando ou com qual frequência ela estará lá. E por último, não esqueça do fator de choque: cause algum impacto ao seu interlocutor.


Interesse

Na segunda etapa do AIDA é preciso despertar o interesse do visitante. Portanto, informações em destaque devem mostrar que sua empresa tem algo que ele procura, que vale a pena. A mensagem deve ser vista como uma oportunidade de resolução de um problema. É preciso saber bem o que seu cliente precisa e focar nessa necessidade, além de mostrar como você pode ajudar a resolver. Você pode usar dados e outros argumentos de persuasão que ajudem a informar, educar e engajar seu público em torno de suas questões.


Desejo

É na terceira etapa do AIDA onde as informações são analisadas em mais detalhes. O cliente vai observar se sua oferta é capaz de atender às necessidades dele, se é uma opção válida e confiável. Nesse momento é uma boa alternativa usar indicadores de confiabilidade (depoimentos, lista de clientes, formas de garantia, comentários de clientes, etc). Eles costumam ser responsáveis por alterar significativamente a taxa de conversão.


Ação

Na última etapa do AIDA você já despertou o desejo do cliente. Por isso, é crucial manter a urgência que o consumidor tem para dar um próximo passo. Comece facilitando o caminho dele até a ação. Disponibilize instruções claras do que fazer, mantendo um fluxo coerente durante a conversão e não exigindo informações sensíveis ou formulários longos.


Leia também: VENDER NO INSTAGRAM: SETE DICAS PARA IMPULSIONAR SEU NEGÓCIO

Ao seguir as etapas do AIDA no marketing digital você aumenta muito as chances de seu cliente comprar no final de sua estratégia. Por isso, vale a pena investir tempo em um planejamento detalhado para garantir ótimos resultados. Precisando de ajuda, somos especialistas em marketing digital, entre em contato com nossa equipe e tire suas dúvidas. Veja outras dicas de marketing digital.

0

Dicas

Nos dias de hoje, fazer a gestão de redes sociais da sua empresa é crucial para o sucesso do negócio. Com o avanço da internet e o crescente número de pessoas adeptas dessas plataformas, deixar esse assunto em segundo plano é suicídio profissional. O que muita gente ainda não sabe, é que fazer o gerenciamento de forma errada, é tão prejudicial pro negócio, quanto não fazer nada.  

gestão de redes sociais

Atualmente quase 4,4 bilhões de pessoas são usuários ativos da Internet e 3,5 bilhões das mídias sociais. A influência da rede em nossas vidas se tornou gigante. Você consegue imaginar sua vida sem o Google? Sem poder buscar por serviços, produtos e dicas com facilidade? Provavelmente não! A internet e as redes sociais fazem parte do nosso dia a dia e por isso é tão importante que as empresas façam um bom gerenciamento delas.


O que é Gestão de Redes Sociais?

Antes de mais nada precisamos entender o que é Gestão de Redes Sociais. Esse trabalho envolve muito mais do que fazer publicações nos perfis das empresas. Trata-se de um conjunto de ações e etapas, que incluem desde a definição da estratégia e do posicionamento, o planejamento de publicações e a execução até o monitoramento e o levantamento dos resultados.

Agora que você já sabe do que se trata, vamos analisar quais são os principais erros cometidos durante a gestão de redes sociais e que podem comprometer o sucesso do seu negócio. 


1 – Falta de Planejamento

Assim como em todas as áreas de uma empresa, no marketing também é preciso ter planejamento. Talvez, seja necessário mais atenção e cuidado ainda ao planejar, pois as ações envolvem a imagem da organização. O primeiro passo de uma boa gestão de redes sociais é construir um planejamento detalhado, com as ações que serão desenvolvidas, prazos e metas. Uma boa dica é criar um calendário anual, destacando as datas comemorativas relevantes, os períodos de baixo e alto faturamento, lançamentos de novos produtos e serviços, além de outros períodos importantes para, a partir disso, traçar as estratégias. Nunca deixe para definir suas ações de última hora, a pressa é a inimiga da perfeição.  


2 – Profissionais despreparados para gestão de redes sociais

Esse é talvez o erro mais comum entre as empresas. Como as redes sociais estão tão presentes em nossa vida, muitos gestores acreditam que qualquer pessoa é capacitada para gerenciá-las. Mas, somente um profissional da área tem o conhecimento necessário para fazer uma boa gestão de redes sociais, executando as estratégias corretamente. Além disso, se sua empresa enfrentar algum problema ou crise, você vai precisar de um bom profissional para resolver.


3 – Ignorar o público

Redes sociais são sobre pessoas, não sobre empresas. Você precisa produzir o conteúdo pensando nos seus clientes: Quais são suas dúvidas, dores e problemas? Sua empresa pode se colocar como uma solução para eles. Evite falar o tempo todo sobre o seu negócio ou ofertas, priorize conteúdos que agreguem valor e gerem engajamento. Para executar essa parte da gestão de redes sociais, será importante conhecer bem seu público-alvo, avalie com sua equipe quem são seu clientes, seus gostos e preferências.

Leia também:
VENDER NO INSTAGRAM: SETE DICAS PARA IMPULSIONAR SEU NEGÓCIO


4 – Falta de Qualidade

A qualidade é o fator decisivo para a grande maioria dos clientes. Mas é importante ressaltar que não basta ter qualidade no produto ou serviço específico. Você precisa oferecer qualidade em todos os pontos de contato que tiver com seus clientes e isso inclui as redes sociais. Oferecer um conteúdo relevante e inédito faz toda diferença, afinal, essas plataformas são sua vitrine digital. Quantas vezes você já entrou no site ou redes sociais de uma empresa e deixou de comprar seu produto porque não se agradou com o que viu? Invista em qualidade na gestão de redes sociais e garanta mais lucros pro seu negócio.  


5 – Não analisar os resultados

Não levar em conta os resultados obtidos nas campanhas desenvolvidas nas redes sociais é um grande desperdício de recursos. Errar na abordagem ou público escolhido em uma campanha, é comum, mas cometer o  mesmo erro duas vezes, é imperdoável. Por isso, analisar os resultados é crucial na gestão de redes sociais, para o desenvolvimento de novas ações. Dessa forma, você saberá o que tem melhor desempenho e poderá investir mais nisso e, em contrapartida, saberá o que não funciona, poupando seus recursos financeiros.


Leia também: TERCEIRIZAR O MARKETING DIGITAL: CINCO VANTAGENS PARA SUA EMPRESA

Agora que você já conhece os principais erros cometidos pela maioria das empresas na gestão de redes sociais, procure evitá-los. A terceirização desse trabalho é uma boa saída para garantir bons resultados. A Kreatif é especialista em Marketing Digital e tem excelentes pacotes para Gestão de Redes Sociais.

No mês de Abril/2019 os pacotes estão com 20% de desconto, acesse, cadastre-se e garanta os benefícios.  A promoção é por tempo limitado.





0

Dicas

A criação de site é um passo muito importante no desenvolvimento de uma presença digital forte para qualquer empresa. Ele será a vitrine do seu negócio, expondo suas informações essenciais — como preços, produtos e canais de contato. Ao optar por não ter um site, você estará desperdiçando o potencial de conquistar uma audiência própria. Diferente do que muita gente acredita, estar apenas nas redes sociais não é suficiente, elas devem ser um complemento do seu site, um meio de divulgação dele, servindo especialmente para atrair e se relacionar com o seu público, enquanto o site é mais eficiente para atender e direcionar essas pessoas para sua empresa.


criação de site

Na mais recente pesquisa do Cetic, órgão responsável pelo estudo de indicadores do uso da internet no Brasil, a porcentagem de empresas brasileiras que possuem um website é de 57%. Esses dados mostram como a criação de site é essencial para a presença digital das empresas, mas para alcançar resultados efetivos é preciso executar algumas ações primordiais. Separamos uma lista com cinco dicas para montar uma estratégia eficiente de verdade.


Defina seu objetivo

Antes de iniciar a criação de site é preciso ter o objetivo da sua empresa bem definido, para evitar que a página inicial fique poluída por excesso de informações. Funções como apresentar os produtos e serviços, auxiliar as pessoas a encontrarem a sua localização, reforçar a confiabilidade da sua marca, cases de sucesso, divulgar materiais educativos, canal de contato com a empresa e outras ações, devem estar bem distribuídas em seu site, sendo que o posicionamento e seu objetivo principal devem estar em destaque. Separe um tempo para pensar em quem é o seu público, qual conteúdo ele espera encontrar no seu site e como organizar as suas páginas para que ele fique satisfeito e queira explorar outros conteúdos.

Leia também:
PERSONA: O QUE É E COMO PODE AJUDAR NO SUCESSO DO SEU NEGÓCIO?


Imagens e conteúdos de qualidade

Ter imagens atraentes e textos de qualidade faz toda diferença, isso trará credibilidade ao seu site, além de ajudar na conversão dos visitantes em leads. A dica é: para investir em criação de site, você também precisará investir em criação de conteúdo relevante. Não tem nada mais frustrante para o usuário do que acessar um site com informações falhas e design ruim. Certamente esse usuário não irá permanecer no site e, muito provavelmente, vai escolher seu concorrente para adquirir um produto ou serviço.

Leia também: 
INBOUND MARKETING: SAIBA COMO ATRAIR MAIS CLIENTES


Atualização constante

Para ter um bom ranqueamento no Google você precisará de atualização constante, de nada adianta criar a página e esquecer dela. Um site com diversas áreas e conteúdo desatualizado afasta os usuários e acaba com a credibilidade da empresa. Se você não poderá atualizar constantemente, tome cuidado no momento da criação de site, evite utilizar recursos que necessitem de atualização.


Criação de site – Mobile

Ao iniciar a criação de site é importante saber que para o Marketing Digital é indispensável que seu site seja responsivo. Em um mundo onde podemos acessar uma página de diferentes modos, é necessário que ele se adapte facilmente. Além disso, o Google gosta e pontua positivamente seu site. O mesmo acontece, só que negativamente, quando o seu site não é responsivo.

Contrate Profissionais

Existem diversas formas de Criação de Sites e inclusive receitas milagrosas na internet, mas optar por contratar um profissional da área fará toda diferença no resultado final. O site será a vitrine da sua empresa, o ponto de contato com os clientes na internet, ele precisa passar credibilidade e confiança. Somente um profissional será capacitado para desenvolver menus fáceis, que torne a navegação mais objetiva possível. Aqui na Kreatif recomendamos a equipe da Baita Site.


Leia também: TERCEIRIZAR O MARKETING DIGITAL: CINCO VANTAGENS PARA SUA EMPRESA


Seguindo essas dicas você conseguirá montar uma estratégia efetiva para a criação de site, fortalecendo a presença digital da sua empresa e convertendo isso em vendas e lucro. Veja outras dicas de marketing digital.

0

Dicas

O marketing de influência é uma estratégia que envolve produtores de conteúdo independentes com influência sobre grandes públicos extremamente engajados. Esses produtores são influenciadores, que interferem nas decisões de compra dos clientes a favor de uma determinada marca. Isso ocorre porque estabeleceram com ela uma relação de confiança legítima.

marketing de influência

O objetivo do marketing de influência é criar uma ponte entre sua marca e o público influenciado por eles, impactando positivamente na sua estratégia de marketing digital. Essa relação é baseada em confiança e engajamento. Se você confia na opinião e na experiência de alguém, você é influenciado por ela. De acordo com uma pesquisa, a maioria (92%) dos consumidores confia mais em recomendações de produtos feitas por indivíduos do que por marcas. É por isso que, adquirir novos clientes, gerar valor e confiança para sua marca, reter clientes já existentes e influenciar na decisão de compra de um público específico se torna mais fácil quando essas pessoas já confiam e se identificam com algum influenciador e se sentem mais “próximos” dele.



Quem são os Influenciadores Digitais?

São pessoas presentes em redes sociais e outros veículos de troca de informação no meio digital que possuem um grande volume de seguidores engajados com seu conteúdo (números que chegam a milhões de seguidores) e alto poder de influência sobre elas.

Leia também:
VENDER NO INSTAGRAM: SETE DICAS PARA IMPULSIONAR SEU NEGÓCIO



Benefícios do Marketing de Influência

O marketing de influência fala diretamente com o consumidor, levando em consideração seus interesses, seus hobbies e a linguagem que ele conhece e utiliza. Essa relação mais íntima traz inúmeros benefícios para as empresas que adotam essa estratégia, como:



Fácil Acesso

Muita gente pensa que contratar um Influenciador Digital custa muito caro. Se ele for Whindersson Nunes, custa mesmo. Mas hoje é possível fazer marketing de influência e alcançar bons resultados sem gastar muito. Isso acontece porque não é necessário a intervenção de uma agência de publicidade, você pode tratar direto com o influenciador. Atualmente existem influenciadores de diferentes nichos, quantidade de seguidores e que trabalham com formas de negociação também diferentes. Basta procurar aquele que melhor se adequai ao seu público e orçamento. Algumas ferramentas online ajudam a identificar quem são as pessoas mais reconhecidas e “compartilhadas” em cada área e assunto. Essas ferramentas são uma forma de rastrear quem é relevante para seu negócio e para sua estratégia de marketing de influência. As mais comuns são o Buzzsomo, o NinjaOutreach e o Klout, que mostram os sites, blogs e pessoas que são referência.



Relação de Confiança

A sensação de proximidade que os seguidores têm de seus influenciadores faz com que as informações que eles veiculam sobre determinadas marcas e produtos pareçam mais confiáveis. Dessa forma, é mais provável que alguém decida por optar pelo produto ou serviço indicado por alguém que, para ela, tem credibilidade. Com o marketing de influência, o próprio consumidor pode, também, passar a desempenhar um papel de promotor da marca para sua rede de contatos, mesmo que em menor escala, devido à confiança depositada na informação que recebeu de um influenciador.

Leia também:
MARKETING DE CONTEÚDO PARA REDES SOCIAIS: CINCO DICAS INFALÍVEIS



Resultados efetivos

De acordo com uma pesquisa realizada pelo marketplace de influencers Tomoson, 51% dos profissionais de marketing que utilizam o marketing de influência afirmam que esse método pode trazer clientes mais qualificados para se tornarem consumidores da sua marca. Como método de aquisição de clientes, o marketing de influência é visto como um canal de mais rápido crescimento e maior rentabilidade.


Diante de tantas vantagens é notável que o marketing de influência pode ser positivo para a estratégia de marketing digital da sua empresa. Compartilhe essas informações com seus amigos e envie suas dúvidas, ficaremos felizes em ajudar. Veja outras dicas de marketing digital.

0

Dicas

Por ser um rede dinâmica e visual, vender no Instagram pode ser mais fácil do que muita gente imagina. Essa plataforma é o ambiente propício para que, de maneira estratégica, você divulgue produtos e serviços ou mesmo a sua estratégia de marketing de conteúdo, para aumentar o alcance e a visibilidade da sua marca, gerando relacionamento, autoridade e uma infinidade de outros benefícios.

vender no instagram

O Instagram possui mais de mais de 25 milhões de perfis comerciais no mundo inteiro, sendo que 60% das pessoas diz que descobrem novos produtos na plataforma e ⅓ das histórias mais visualizadas são de empresas. Diante desses dados fica claro como é possível vender no Instagram, mas para que você faça isso de maneira efetiva, separamos sete dicas para te ajudar a impulsionar seu negócio.

1 – Perfil Comercial

Para que sua estratégia funcione, você precisa começar criando um perfil comercial.  Nada de misturar conta pessoal com a empresa, além de não ser bom para a imagem do negócio, somente uma conta comercial pode oferecer os recursos necessários para vender no Instagram. Para configurar o perfil comercial, vá no aplicativo, procure por configurações e role para baixo até Alternar para a conta comercial. Depois que você tiver uma conta comercial, será possível adicionar as informações comerciais pertinentes, como horário de funcionamento, endereço ou um número de telefone. Além disso, você obtém métricas em tempo real sobre o desempenho das suas histórias e publicações promovidas e, também, sobre seus seguidores e como eles interagem com suas publicações e histórias.

2 – Gerencie sua conta

Depois de criar sua conta, você vai precisar gerenciá-la e isso inclui uma porção de coisas. Para começar, é importante criar um planejamento, baseado na sua estratégia de vender no Instagram. Crie um calendário de publicações, com padrão de imagens e conteúdo, identificando a frequência ideal para aumentar o engajamento dos seus seguidores. Atualmente existem ferramentas que podem facilitar sua vida, já que foram desenvolvidas especialmente para gerenciar as redes sociais. Elas são extremamente úteis, pois permitem a otimização do tempo e o aumento de desempenho em estratégias de marketing digital. Além de programar postagens, é possível realizar ações de monitoramento, responder comentários e inbox, analisar resultados e muito mais. Aqui na Kreatif, utilizamos o aplicativo do Etus.

Leia também: 
DESCUBRA QUAL A FREQUÊNCIA IDEAL PARA PUBLICAR NAS REDES SOCIAIS

3 – Seja relevante

Para alcançar resultados reais e conseguir vender no Instagram, você também terá que investir em conteúdo de qualidade. Publicações apenas de venda podem se tornar cansativas e invasivas, você também tem que educar seus seguidores, fornecendo dicas e curiosidades. Isso cria uma boa experiência para os seus seguidores que terão acesso a publicações interessantes e diferentes. Nesse momento será importante entender bem as necessidades das pessoas que acompanham seu Instagram.

Leia também: 
INBOUND MARKETING: SAIBA COMO ATRAIR MAIS CLIENTES

4 – Influenciadores Digitais

É inegável que os influenciadores digitais estão em evidência e podem te ajudar a vender no Instagram. É difícil encontrar alguém que, em algum momento do dia, não acabe se informando ou consumindo algum produto indicado digitalmente por outra pessoa. Isso acontece porque é muito mais confiável para os consumidores quando outra pessoa fala do seu produto.

5 – Instagram Ads

O uso do recurso para criação e transmissão de anúncios na rede social não pode faltar nas dicas de como vender no Instagram. Assim como as campanhas do Facebook Ads ou Google Adwords, os anúncios na rede social são impulsionados e ganham visibilidade mais facilmente. Fazer uso dessa ferramenta é um poderoso componente em qualquer estratégia de marketing.

Leia também: 
ANÚNCIOS NAS REDES SOCIAIS: ENTENDA PORQUE VALE A PENA INVESTIR

6 – Instagram Shopping

Com o recurso, é possível marcar produtos em imagens de posts, e, quando o usuário clicar no produto, será encaminhado para a página de compra: uma verdadeira loja na rede. Porém, para poder usar o recurso e vender no Instagram é preciso:

  • Estar usando a última versão do APP do Instagram
  • Ter ou mudar para perfil comercial no Instagram
  • Ser administrador de uma Página no Facebook ou ter uma conta do Gerenciador de Negócios do Facebook
  • Ter uma loja no Facebook ou catálogo de produtos no Gerenciador de Negócios


7 – Vender no Instagram com aplicativo

Além do Instagram Shopping, que exige alguns passos burocráticos para ser utilizado, existem outras opções para quem opta por vender no Instagram. Porém, será necessário instalar um app de vendas próprio para isso. Antes você já deverá ter criado um perfil e configurado um uma conta business na rede. Um exemplo é o LikeStore, que permite que você crie um e-commerce que funcionará dentro das redes sociais. Basta adquirir uma conta, cadastrar seus produtos e sincronizar. Você também pode fazer a conexão com um e-commerce que você já tenha.

Seguindo essas dicas, sem dúvida, você conseguirá vender no Instagram. Veja outras dicas de marketing digital. 

2

Dicas

Terceirizar o marketing digital da empresa pode ser uma solução econômica e eficaz para melhorar sua presença na internet. É comum entre a grande maioria das pequenas e médias empresas, a falta de pessoas com o conhecimento e o tempo necessários para colocar as estratégias certas em prática. É aí que entram o profissional terceirizado ou as agências de marketing digital. Ao contratar esses serviços, você tem a experiência de um departamento de marketing inteiro “dentro” da sua empresa, por um custo bem menor. Pensando nisso, separamos as principais vantagens para sua empresa ao terceirizar o marketing digital.

terceirizar o marketing digital


Experiência e Conhecimento

Ao tomar a decisão de terceirizar o marketing digital você agrega a sua equipe a experiência e o conhecimento de outros profissionais, que estão por dentro das inovações e melhores ferramentas do mercado. O marketing digital, por natureza, é uma área com dinâmica própria e em constante atualização. Ao contratar uma agência especializada, você poderá ficar tranquilo quanto ao acompanhamento de tendências e aplicação das técnicas mais atuais. E, é claro, terá a segurança de que as estratégias utilizadas e o serviço prestado são os melhores possíveis e garantem a real visibilidade online da sua empresa.

  

Menor custo

Sem dúvidas, arcar com custos de um, dois ou até três funcionários especialistas é muito mais caro do que contratar uma empresa terceirizada, sem vínculos empregatícios. Toda a burocratização fica por conta da agência contratada, no caso, se torna a única responsável pela entrega de resultados. Além disso, para que o profissional ou equipe deem conta do trabalho, muitas vezes, será preciso realizar treinamentos, o que também significa efetuar gastos. Ao terceirizar o marketing digital, você se isenta dessas obrigações.


Mais produtividade

Uma das melhores maneiras de fornecer qualidade na execução do processo e na entrega de resultados é terceirizar o marketing digital. A ajuda de profissionais fará com que sua empresa tenha maior agilidade no lançamento de campanhas, permitindo que você realmente estabeleça um padrão no que diz respeito à frequência, entrega e aprovação.

Leia também: 
PERSONA: O QUE É E COMO PODE AJUDAR NO SUCESSO DO SEU NEGÓCIO?


Resultados significativos

Relatórios e métricas podem fornecer informações sobre o desempenho e os principais fatores que trazem lucratividade às campanhas. Ao terceirizar o marketing digital, você terá especialistas analisando esses dados e poderá descontinuar o que deu errado e otimizar aquilo que deu certo, criando novas estratégias a partir dos históricos positivos das suas ações nas redes sociais. Além disso, normalmente as agências já estão acostumadas a trabalhar com objetivos e metas, e sua experiência as qualifica para isso. Uma vez que dominam as técnicas e métodos para desenvolver estratégias personalizadas de forma assertiva e rápida, com foco no seu público, será mais fácil controlar os resultados e os prazos acordados previamente.


Tempo melhor aproveitado

Uma das maiores vantagens em terceirizar o marketing digital é que ele permite que você se concentre no que faz de melhor, deixando os detalhes de marketing para a agência contratada. Executar uma campanha de marketing digital envolve o domínio de uma série de ferramentas, que podem levar uma quantidade enorme de tempo e energia, apenas para que sua equipe domine os conceitos de uso, e mais tempo ainda para manter suas campanhas efetivamente online. Dessa forma, você e sua equipe economizam tempo e podem se dedicar a outras tarefas.


Leia também: INBOUND MARKETING: SAIBA COMO ATRAIR MAIS CLIENTES


Se você chegou até aqui já deve estar convencido de como é vantajoso terceirizar o marketing digital. Além de tornar sua presença digital mais efetiva e profissional, você economiza tempo e dinheiro. Compartilhe essas informações com seus amigos e veja outras dicas de marketing digital.

2

Dicas

Desenvolver marketing de conteúdo para redes sociais com qualidade e bons resultados é uma tarefa difícil, que exige trabalho duro e dedicação. Em um mercado onde a internet se tornou parte da vida das pessoas através das redes sociais, é crucial saber a maneira certa de se comunicar nessas plataformas. O conteúdo tem se mostrado uma ferramenta crucial para criar um relacionamento fiel e duradouro entre marcas e clientes. Pensando nisso, separamos a seguir, cinco dicas infalíveis, que podem te ajudar a criar conteúdo relevante que engaje seus seguidores.


marketing de conteúdo para redes sociais



1 – Público – alvo

Mesmo que você já conheça seu produto ou serviço a fundo, antes de pensar em começar a escrever sobre esse determinado assunto, você precisa conhecer as pessoas que irão ler seu conteúdo. Saber para quem está escrevendo é fundamental. Compreenda quem é seu público, a maneira como eles se comunicam e como é que você deve abordá-los. Definir suas personas (representações simplificadas dos clientes ideais de sua empresa) garantirá que todos os conteúdos desenvolvidos estarão de acordo com o que seu público quer ver e tem interesse. Para saber mais sobre suas personas, leia: PERSONA: O QUE É E COMO PODE AJUDAR NO SUCESSO DO SEU NEGÓCIO?



2 – Planejamento

Para obter resultados efetivos com marketing de conteúdo para redes sociais você precisa planejar com antecedência suas publicações. Criar posts aleatórios e fora de contexto, pode mostrar aos seus seguidores falta de profissionalismo e comprometimento. Por isso, liste com antecedência quais devem ser os assuntos abordados. Faça uma programação semanal e aproveite datas comemorativas e conteúdos que estejam em alta, mostrando que sua empresa está antenada nas tendências.    



3 – Conteúdo Relevante

O ponto mais importante para o sucesso da sua estratégia é criar conteúdo que seja verdadeiramente relevante para seu público-alvo. Busque sanar suas dúvidas, trazendo dicas e novidades que sejam interessantes. Se sua postagem conseguir ajudar as pessoas, elas perceberão um valor especial no conteúdo e devem compartilhar com os amigos. Além disso, o marketing de conteúdo para redes sociais deve ser pensado sob medida para cada plataforma. Invista em formatos diferentes para Instagram, Facebook ou Twitter.



4 – Imagens Impactantes

As imagens têm um impacto bastante significativo por atingir um amplo número de pessoas e ter a sua “leitura” muito mais rápida, além de facilitar a assimilação do conteúdo. De fato, as pessoas se lembram de 80% do que veem e apenas de 20% se elas somente leem uma informação. Com isso, o uso de recursos visuais é uma forma de fixar elementos, inclusive a sua marca. Aposte em imagens impactantes no seu marketing de conteúdo para redes sociais e alcance resultados ainda melhores.


Leia também: 
TAMANHO DAS IMAGENS PARA AS REDES SOCIAIS: GUIA COMPLETO!


5 – Métricas

De nada adianta adotar diversas técnicas, para desenvolver publicações impactantes para seus seguidores, se você não avaliar o desempenho de cada uma delas. Algumas métricas importantes para se analisar são: a visualização, o engajamento, a conversão e as informações de comportamento de seu público em relação a cada conteúdo postado. Através das métricas, você poderá retirar insights poderosos sobre o que, quando, como e de que forma o seu conteúdo impacta melhor a sua audiência.


Leia também: TRÊS PASSOS PARA TRANSFORMAR SEGUIDORES EM CLIENTES


Se você chegou até aqui já sabe como usar o marketing de conteúdo para redes sociais a seu favor. Compartilhe essas informações com seus amigos e veja outras dicas de marketing digital

1

Dicas

O Inbound Marketing tem como objetivo principal atrair os clientes usando conteúdo relevante. Conhecido também como Marketing de Atração, é um conjunto de estratégias que explora canais como mecanismos de busca, blogs e redes sociais para fazer com que as empresas sejam encontradas pelos clientes, diferente do marketing tradicional, onde é a empresa que vai atrás de clientes.


inbound marketing


O que é Inbound Marketing?

As estratégias de Inbound Marketing envolvem a criação e compartilhamento de conteúdo na internet, voltado para um público-alvo específico, com a intenção de conquistar a permissão de se comunicar com esse potencial cliente de forma direta, criando um relacionamento duradouro.

Diferente do marketing tradicional, que chamamos de Outbound Marketing, em vez de interromper os clientes em potencial, a ideia é atraí-lo por meio de conteúdo relevante. As pessoas alcançadas pelo conteúdo tendem a se sentir confiantes, permitindo a aproximação da empresa, através de um relacionamento saudável, não invasivo, que pode resultar em vendas.

O conceito de Inbound Marketing surgiu oficialmente nos Estados Unidos e começou a se popularizar a partir de 2009, após o lançamento do livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs”, de Brian Halligan e Dharmesh Shah.

De maneira geral, com o Inbound Marketing os clientes vêm até a sua empresa, atraídos pela sua mensagem, permitindo que você apresente  soluções. Assim, você poderá transformá-los em clientes e até promotores de marca.



Benefícios do Inbound Marketing


Conquistar clientes usando o conteúdo pode trazer inúmeros benefícios para empresas de pequeno, médio e grande porte. Esse método é capaz de construir uma marca forte com clientes fiéis. Além disso, o Inbound Marketing oferece outras vantagens, como:



Atrair clientes certos

Segundo a Content Trends 2017, empresas que usam marketing de conteúdo conseguem gerar 3,2 vezes mais leads que as empresas sem uma estratégia similar. Com o Inbound Marketing, em vez de atrair pessoas que não tem a mínima possibilidade de comprar de você, o conteúdo vai chamar a atenção apenas dos que mostram potencial de compra futura.


Leia também: CINCO TENDÊNCIAS DAS REDES SOCIAIS PARA APOSTAR EM 2019



Criar relacionamento

Com o Inbound Marketing você cria uma relação de confiança com os clientes. De acordo com a HubSpot, enquanto apenas 29% das pessoas quer saber mais sobre um produto com um vendedor, 62% fazem pesquisas do tipo usando sites de busca. É nesse momento que seu público está mais aberto a ouvir suas recomendações e dicas, mantendo uma comunicação aberta e de interação constante.  



Diminuir custos

Além de diminuir custos de aquisição de clientes, o Inbound Marketing também é mais barato que as soluções tradicionais, como anúncios em revistas, jornais, tv e ativações de marca. O melhor é que seu negócio não sofre com a perda de qualidade ou a diminuição de resultados. É apenas um investimento mais eficiente. Com menos desperdício de recursos você tem um orçamento maior para aplicar em táticas que realmente funcionam.



Otimizar o processo de venda

O conteúdo altamente relevante e personalizado tem o poder de acelerar o processo de compra. Segundo a pesquisa Martech 2017, 50,4% das empresas de tecnologia que adotam Inbound Marketing têm ciclo menor que 30 dias. Apenas 29,5% das que usam métodos Outbound têm esse desempenho.


Leia também: PERSONA: O QUE É E COMO PODE AJUDAR NO SUCESSO DO SEU NEGÓCIO?


Esses são apenas alguns dos benefícios oferecidos pelas estratégias de Inbound Marketing. Compartilhe esse conteúdo com seus amigos e envia suas dúvidas, ficaremos felizes em ajudar. Veja outras dicas de Marketing Digital.

1

Dicas

Algumas tendências das redes sociais prometem ser sensação no próximo ano e já começam a entrar no calendário de marketing digital da maioria das empresas, que reconhecem essas plataformas como uma ferramenta para aumentar os lucros. Isso acontece porque não há mais dúvidas de que a grande maioria das pessoas faz uso das redes sociais e, dessa forma, a chance de encontrar seu público-alvo nesses canais é muito grande. Conforme dados da Comscore mais de 90% dos internautas no Brasil acessam as redes sociais e 41% deles pesquisam nessas plataformas antes de realizarem uma compra. Diante disso, é visível a importância de uma empresa se fazer presente nesse meio. Para que você possa se destacar dos seus concorrentes, separamos uma lista com as cinco principais tendências das redes sociais para apostar em 2019.


tendências das redes sociais

Conteúdo

O conteúdo chegou pra ficar. Essa estratégia já vem sendo bastante usada nos últimos anos, e em 2019 não vai ser diferente. A produção de conteúdo rico e inédito continua sendo a aposta de muitas empresas, mas desta vez com destaque para uma nova tática: a UCG (user-generated content) ou conteúdo gerado pelos usuários.  É um conceito similar ao boca-a-boca, porém adaptado ao mundo digital. A ideia é aproveitar a autenticidade do conteúdo para criar um discurso com o qual o público vai se identificar. Uma boa forma de implementar essa estratégia nas redes sociais é criando uma campanha que exige a participação do público, transformar os próprios consumidores em modelos.


Vídeos

Especialistas estimam que 80% do que consumimos online, em breve, será conteúdo de vídeo. As redes sociais já ampliaram as possibilidades do conteúdo visual como forma de atrair à audiência. Um claro exemplo, são os esforços do Facebook e Instagram, em acrescentar cada vez mais material audiovisual à suas plataformas. Entre as tendências das redes sociais, o vídeo se destaca porque 95% da mensagem é absorvida por vídeos enquanto apenas 10% é por textos.


Influenciadores digitais

Grandes definidores de tendências das redes sociais, os influenciadores digitais tem se mostrado uma ótima aposta para estratégias de marketing digital. Isso acontece porque os consumidores passaram a confiar mais nas opiniões de “gente como a gente” do que em celebridades.  Ao trabalhar com influencers que têm a cara da sua empresa, você também terá acesso a um público-alvo feito sob medida. Além disso, muitos deles cobram cachês mais baratos que as celebridades. Mesmo que seu orçamento de marketing não esteja perto de uma grande marca, é provável que uma parceria deste estilo caiba no seu bolso.

Leia também: 
TAMANHO DAS IMAGENS PARA AS REDES SOCIAIS: GUIA COMPLETO!


Mensagens privadas

Os aplicativos de mensagens privadas estão dominando nossas comunicações e se tornaram uma das principais tendências das redes sociais. As empresas têm ganhado muito ao puxar o atendimento ao cliente para esses ambientes privados, mesmo dentro das próprias redes. O problema é que muita gente não pode monitorar esses canais 24h, mas na era dos algoritmos, é possível automatizar até o atendimento ao consumidor usando robozinhos, chamados de chatbots.  Trata-se de sistemas de software que usam um algoritmo para determinar as perguntas mais frequentes. Segundo relatório da Grand View Research o crescimento global do mercado de chatbots deverá ser a taxas anuais de 24% até 2025.


Uso de Dados

Explorar os dados para benefício das empresas tem sido cada vez mais comum, através do big data, que oferece a possibilidade de mapear e consultar um volume enorme de dados e poder extrair informações. Esse monitoramento de mídias sociais evoluiu, fornecendo informações estratégicas da grande quantidade de dados disponíveis nas redes. Todos os dias o público está online, gerando um volume gigantesco de informações que, se coletadas e estruturadas com as ferramentas certas, podem gerar valiosos dados úteis para os negócios. Por isso, na hora de planejar suas estratégias em mídias sociais, além de programar ações para envolver seu público e criar uma interação positiva em torno da sua marca, pense também em como você pode se beneficiar da mineração de dados deste canal.


Leia também: 
DESCUBRA QUAL A FREQUÊNCIA IDEAL PARA PUBLICAR NAS REDES SOCIAIS


Ao apostar nessas tendências das redes sociais sua empresa terá um diferencial para se destacar dos concorrentes, já que o mercado digital está cada vez mais disputado. Veja outras dicas de marketing digital. 

1

Dicas
A persona é a representação do cliente ideal da sua empresa e pode ajudar a direcionar, definir e aplicar melhor suas estratégias de comunicação.

persona

A persona é um dos passos mais importantes para alcançar o sucesso no marketing digital, isso porque a sua estratégia precisará ser baseada no público que você deseja atingir. Com a ampla concorrência que o mundo virtual formou e o excesso de informação a que os consumidores são sujeitos a todo instante, é preciso dedicar seu tempo e seus recursos as pessoas certas, clientes em potencial. É aí que entra a persona. Criamos personas para enviar a mensagem certa para as pessoas certas e, assim, termos maiores chances de sucesso. Mas, afinal…

O que é Persona?

De acordo com a Resultados Digitais, a persona nada mais é do que a representação fictícia do cliente ideal para seu negócio. Esse perfil é criado a partir de dados reais sobre comportamento e características demográficas dos clientes, assim como uma criação de suas histórias pessoais, motivações, objetivos, desafios e preocupações. Essa definição vai ajudar seu negócio a compreender melhor quem é o cliente e do que ele precisa, guiando as estratégias de criação de conteúdo e de marketing digital.

Exemplo de Persona:

Mariana, tem 23 anos, mora em São Paulo, concluiu a graduação em Administração recentemente e já ingressou em um novo emprego, no setor administrativo de uma grande loja de varejo da região. Para se destacar no trabalho e visando uma promoção, ela iniciou uma pós-graduação. Mariana namora o Felipe há 5 anos, o casal está noivo a 8 meses, quando combinaram de casar, assim que ela concluísse a faculdade. Com o novo emprego e os estudos, Mariana não tem tempo para os preparativos do casamento. Seu objetivo é encontrar um profissional que a ajude nos preparativos, sem depender que ela dedique muito tempo a isso.


Leia também: 
TRÊS PASSOS PARA TRANSFORMAR SEGUIDORES EM CLIENTES


Diferenças entre Persona e Público-alvo

O público-alvo é uma parcela abrangente da sociedade para quem você vende seus produtos ou serviços. Já a persona, é a representação do seu cliente ideal, de forma mais humanizada e mais personalizada. O público-alvo abrange um grande número de pessoas que podem ser atingidas pelo produto ou serviço que a sua empresa oferece. Envolve também questões demográficas, socioeconômicas e comportamentais que definem as ações do negócio.

Apesar de muito parecidos, a principal diferença é que direcionar sua estratégia para um perfil específico é muito mais efetivo. Hoje, as empresas estão mais preocupadas em selecionar melhor os seus clientes para entendê-los mais a fundo e garantir que a experiência seja satisfatória. Além do mais, não é preciso limitar-se a uma única persona, caso você ache que tenha segmentado muito a fundo. É comum que os negócios tenham mais do que uma persona definida.

Leia também: PÚBLICO-ALVO: QUATRO DICAS PARA ENCONTRAR E CONQUISTAR O SEU PÚBLICO NA INTERNET



Depois de entender bem o que é persona, é hora de colocar a mão na massa e definir as suas. Para isso, você precisa fazer pesquisas, entrevistas e coleta sistematizada de dados. Para criar uma persona de qualidade é importante conhecer o seu cliente e seus hábitos de compra. E aí, vamos começar? Envie suas dúvidas, ficaremos felizes em ajudar! Veja outras dicas de marketing digital.

3